A influência da respiração na saúde física e mental

Atualizado: 8 de mar. de 2021

36-2020


Fonte: Cooperuso Saúde

16 Julho 2020


A respiração é o processo fisiológico de oxigenação do organismo, essencial para o funcionamento de cada uma das células que compõe o corpo humano. Por ser um ato involuntário realizado milhares de vezes ao dia, é comum que a respiração seja reduzida ao movimento de entrada e saída de ar e se torne uma função automática. Mas é importante lembrar que a respiração vai muito além do inspirar e expirar – funciona como uma orquestra que envolve cérebro, pulmões, coração, sangue e músculos em perfeita harmonia. Retomar a consciência e a coordenação da respiração é um verdadeiro remédio natural, capaz de curar problemas de ordem física e psicológica.

RESPIRAÇÃO CORRETA Para usufruir dos benefícios da respiração, o primeiro passo é respirar de maneira correta. A inspiração deve ser feita pelas narinas e a expiração pela boca, sempre em movimentos longos para encher e esvaziar os pulmões completamente. A região do abdômen (na altura do diafragma) deve inflar durante a inspiração, evitando que o ar se concentre na região superior do peito. A entrada e saída do ar deve acontecer sem que os ombros sejam tensionados ou movimentado para cima e para baixo. Abandone a respiração curta e ofegante característica dos dias de estresse e se concentre em oxigenar o corpo de forma adequada – os benefícios são instantâneos!


BENEFÍCIOS PARA O CORPO A respiração consciente e ativa impacta o funcionamento do corpo inteiro de maneira positiva. Um dos primeiros benefícios percebidos é a melhora da capacidade pulmonar.


Quando a respiração é superficial, os músculos do pulmão atrofiam mesmo sem a presença de alguma doença. Quando a respiração é completa, os pulmões ficam mais elásticos e suportam um volume de ar cada vez maior. Pulmões mais fortes e resistentes são especialmente benéficos para pacientes com asma, bronquite ou alergias respiratórias.

A saúde cardiovascular também sente os benefícios da boa respiração. A má oxigenação do sangue intensifica a atividade cardíaca, exigindo maior bombeamento de sangue para garantir que as células recebam quantidades suficientes de oxigênio. Sendo assim, respirar profundamente combate a sobrecarga do coração, relaxa os músculo cardíacos e reduz a pressão arterial (graças ao menor volume de sangue nos vasos), além de favorecer o metabolismo celular.

Quem não respira bem, não dorme bem. O fornecimento insuficiente de oxigênio para o corpo mantém o cérebro em estado de alerta, impedindo que entre no sono profundo e reparador. Respirar corretamente ao longo do dia permite um sono mais revigorante e reduz a incidência de insônia, uma vez que o corpo já se encontra mais relaxado na hora de dormir.

Até mesmo o funcionamento intestinal pode ser beneficiado pela respiração correta. A movimentação do diafragma durante a respiração profunda estimula os movimentos peristálticos do intestino, melhora a digestão e reduz a ocorrência de constipação.

Por fim, a boa oxigenação do corpo melhora a postura, reduz as tensões musculares, combate os radicais livres, o envelhecimento precoce e ainda ajuda a emagrecer, por favorecer o pleno funcionamento do metabolismo.




BENEFÍCIOS PARA A MENTE A respiração lenta, profunda e consciente é um dos melhores remédios para amenizar sensações de estresse e ansiedade, graças à sua potente capacidade de relaxamento.


Respirar de forma rápida e superficial deixa o sistema nervoso instintivamente em estado de alerta, preparado para enfrentar situações tensas ou estressantes. Além disso, a oxigenação reduzida do cérebro deixa o raciocínio confuso e sem foco, favorecendo reações impulsivas e mal deliberadas. Ao respirar com calma e consciência, o corpo entende que não há perigo iminente e retoma seu estado físico e emocional equilibrado.


Tal reação ocorre porque a respiração profunda estimula a liberação do ácido gama aminobutírico (GABA), principal neurotransmissor inibitório do sistema nervoso. Sua ação no organismo é a de um potente calmante e ansiolítico natural, restabelecendo a tranquilidade e o controle das emoções. É por conta da liberação deste neurotransmissor que a respiração profunda é amplamente recomendada no controle de crises de ansiedade e de outros transtornos psicológicos.

Além da questão emocional, a respiração correta também beneficia a saúde cognitiva. O cérebro exige oxigenação abundante para funcionar de maneira plena – quem pratica respiração superficial tende a enfrentar problemas com atenção, concentração, memória, raciocínio lógico e compreensão.

33 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo